Sexta-feira, 30 de Março de 2012

 

Com um número cada vez maior de consumidores que optam por deixar os produtos animais de fora da sua alimentação ou que reclamam, simplesmente, por menus mais saudáveis, são também cada vez mais as marcas que têm vindo a adaptar a sua oferta a esta nova realidade.

 

Foi isto que levou a Starbucks a substituir o corante químico que utilizava no seu Frappuccino de morango, incluindo o feito com leite de soja, por um corante natural – extrato de cochonilha. Até aqui, tudo bem – não fosse o facto de este corante ser extraído de insetos.

 

 

A mudança não agradou aos consumidores veganos dos EUA que rapidamente lançaram o debate online, incluindo uma petição destinada a levar a cadeia a abandonar este corante e propondo, mesmo, um boicote àquela que apelidam de “Starbugs”. Segundo o site do Centro Vegetariano, a cochonilha “é um corante vermelho intenso feito com corpos secos de Dactylopius coccus, um inseto mexicano. Para produzir apenas 450 gramas deste corante precisam de ser mortos cerca de 70.000 insetos”.

Perante as acusações dos utilizadores online, a Starbucks respondeu através de um comunicado: “Na Starbucks, esforçamo-nos por gerar produtos que vão de encontro a uma grande variedade de necessidades e opções alimentares. Também temos o objetivo de minimizar a utilização de ingredientes artificiais nos nossos produtos. Embora a nossa base de morango não seja um produto vegano, ajuda-nos a reduzir o uso de corantes artificiais. Muitos ingredientes Starbucks podem ser combinados para criar uma bebida livre de produtos derivados de animais; no entanto, não podemos garanti-lo, devido ao risco de potencial contaminação com outros produtos derivados de animais que se encontram nos nossos pontos de funcionamento”.

 

 

Se, depois de ler isto, jurou que nunca mais irá beber um Frappuccino de morango, a verdade é que para evitar o consumo destes insetos terá de riscar da lista de compras muito mais do que possa pensar. Em Portugal, é fácil encontrar alertas, sobretudo em sites vegetarianos e veganos, acerca de produtos que incluem o extrato na sua composição. As salsichas de soja da Izidoro e da Cem Por Cento são dois dos exemplos. Iogurtes, recheios de bolachas e cosméticos são outros dos produtos onde é comum encontrar o extrato de cochonilha.

 

Fontes: Exame 

             abc News 

             Centro Vegetariano

 



publicado por blatitudes às 11:50 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds