Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

 

Se os maias e outros “profetas” estiverem certos, 2012 marca o fim do mundo. Nesse caso, a aplicação If I Die não faz muito sentido – visto que não ficará cá ninguém para ler as nossas últimas palavras. Mas se, por acaso, a humanidade não desaparecer em dezembro de 2012, fica a sugestão dos criadores da aplicação: deixar uma sentida despedida, publicada apenas após a nossa morte, no Facebook.

 

A aplicação é bastante simples: os utilizadores têm apenas de fazer o upload dos conteúdos que desejam ver publicados após a sua morte e designar três amigos como “administradores”, que terão por missão vir a confirmar a sua morte. Após a confirmação, os conteúdos são publicados no seu mural do Facebook, funcionando como uma espécie de adeus vindo do além. As possibilidades póstumas são várias, incluindo a hipótese de publicar todas as mensagens de uma vez ou seguindo um agendamento – o que não deixa de ser ligeiramente sinistro.

 

Os criadores da aplicação esperam ter 100 mil utilizadores dentro de um par de meses, embora as reações da comunidade online a esta notícia combinem, sobretudo, surpresa e algum aparente desconforto.

 

 

Fontes: Mashable

             Adweek



publicado por blatitudes às 10:30 | link do post | comentar

Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2012

 

Segundo um estudo realizado em Espanha, a gestão do ponto de venda pode ser um ponto fundamental para os pequenos comerciantes, no combate contra as grandes superfícies – pelo menos, é o que afirmam os consumidores.  

 

Esta conclusão surgiu depois de várias entrevistas, levadas a cabo pela consultora de marketing estratégico Rmg & Associados.  62% dos entrevistados realçou a importância do vendedor, identificando-o como um “fator-chave no processo de decisão de compra”. Curiosamente, a atenção do vendedor teve uma  valorização ainda superior aos descontos, sendo mencionada como melhor meio de fidelização 29% das vezes (contra os 26% registados pelos descontos). Quase 70% dos consumidores assumiram, ainda, fazer compras de forma impulsiva, deixando-se influenciar pelo estado de espírito e promoções em vigor.

 

Fontes: Meios e Publicidade



publicado por blatitudes às 12:48 | link do post | comentar

 

Numa época em que poucas são as crianças que não tratam a internet por “tu”, um estudo patrocinado pela União Europeia revelou números assustadores sobre a falta de segurança online.

 

Segundo este estudo, cerca de 15% das crianças portuguesas já foram sexualmente aliciadas online – e 13% tiveram acesso a conteúdos de cariz sexual. A estes números soma-se o desconhecimento dos pais: de acordo com a mesma fonte, mais de 60% dos pais ignoram o perigo que os seus filhos correm na internet. O “EU Kids Online” – assim se chama o estudo em questão – foi levado a cabo através de entrevistas a mais de 25 mil crianças, entre os 9 e os 16 anos, em 25 países da EU.

 

Portugal encontra-se, neste momento, no segundo nível europeu mais elevado de alerta no que toca à pornografia infantil. À sua frente, no estudo, ficaram apenas Noruega, Espanha, Suécia e Irlanda. Atualmente, o DIAP estará a investigar  22 casos de pornografia infantil.

 

Fontes: TVI24

             Diário Digital

             Diário de Notícias

             TeK

            



publicado por blatitudes às 10:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 5 de Janeiro de 2012

 

Há uma nova religião na Suécia. Mas, em vez de adorarem deuses, o que os crentes da Igreja do Kopimism veneram é, mesmo, a partilha de informação.

 

“Os kopimistas acreditam que toda a partilha de informação é sagrada e que o valor da informação se multiplica quando esta é partilhada. Eles consideram que CTRL+C e CTRL+V, os atalhos para copiar e colar, são símbolos sagrados da sua religião”, explica o Mashable.

 

Depois de várias tentativas, a a Igreja do Kopimism  foi formalmente reconhecida como uma religião pelo governo sueco no fim de 2011. Isto significa que a igreja beneficia, agora, de proteção legal e potencial acesso a fundos comparticipados pelo governo. Os interessados em saber mais terão de esperar, porém: é que, aparentemente, o site não aguentou as muitas visitas que se geraram após o reconhecimento da nova religião e teve de ser substituído por uma página estática temporária. Nesta página, um press release assinado pelo estudante de filosofia de 19 anos, Isak Gerson, “líder espiritual”, faz um breve sumário dos fundamentos do Kopimismo, convida os curiosos a regressarem à página dentro de dias, “quando a tempestade acalmar” e despede-se com uma filosófica mensagem: “Copia e semeia.” Segundo noticia o Público, a igreja contará com, pelo menos, 3000 membros.

 

A notícia é, no mínimo, surpreendente – mas supreende menos quando pensamos que se passa na Suécia. Afinal, foi aqui, também, que nasceu o Partido Pirata, em 2006, que tem como objetivo reformar as leis dos direitos de autor e das patentes e proteger o acesso online à informação. E se, à primeira vista, o partido poderia passar por “invisível”, o certo é que, em 2009, os “piratas” conseguiram 7% dos votos suecos, aquando das eleições para o parlamento Europeu.

 

 

Fontes: Mashable

             Público



publicado por blatitudes às 16:41 | link do post | comentar

Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2012

 

 

O ano ainda mal se estreou mas já há uma notícia a fazer fervilhar as redes sociais: a “fuga” do Pingo Doce para a Holanda.

 

Vamos então por partes: tudo começou quando a sociedade Francisco Manuel dos Santos anunciou a venda do seu capital no grupo Jerónimo Martins (detentor do Pingo Doce) à sua subsidiária na Holanda.

 

A notícia poderia não ter causado tantos danos não fosse o clima de profunda crise económica (afinal, não é a primeira vez que uma empresa recorre à Holanda para escapar ao pagamento de alguns impostos). Sujeitos a sacrifícios que, à partida, seriam partilhados por todos, muitos portugueses não gostaram de ouvir sobre a “fuga” daquela que é uma das empresas nacionais mais valiosas e invadiram as redes sociais com protestos e apelos a um boicote ao Pingo Doce.

 

Numa página não oficial do Pingo Doce, no facebook, criada por uma funcionária da empresa, os comentários são, sobretudo, de revolta, acusando o grupo de hipocrisia, anti-patriotismo e traição entre outras coisas. Mas há também (embora em menor número) aqueles que garantem compreender a Jerónimo Martins e que se mantêm do lado da companhia portuguesa. Entretanto, nasceu a página “Boicote ao Pingo Doce” que, à hora da redação deste texto, tinha 1186 seguidores: "Estamos fartos de grupos económicos que se alimentam de nós como parasitas, destroem o pequeno comércio e nada contribuem para a economia nacional. Não pactuem com Grupo Jerónimo Martins (Pingo Doce, Recheio) na sua missão de sugar o máximo de capital possível para o estrangeiro e não pagar impostos afundando ainda mais o nosso País. BOICOTE JÁ!”

 

 No entanto, há já quem alerte para a possibilidade de um enorme equívoco. No editorial do Jornal de Negócios, Pedro Santos Guerreiro esclarece que “A família Soares dos Santos não está a fugir aos impostos. Mesmo se vai fugir ao País.” Isto porque, segundo o diretor daquele jornal, “a Jerónimo Martins não vai pagar menos impostos. E a família que a controla também não - até porque já pagava poucos.” José Soares dos Santos já tinha explicado que a venda não tinha implicações fiscais – mas, ainda assim, as dúvidas continuam a ser muitas. Tanto que o PS e o Bloco de Esquerda manifestaram a sua indignação e os socialistas exigiram mesmo uma “resposta imediata” da parte do Governo.

 

Machucada, sai, sem dúvida, a imagem da Jerónimo Martins e, sobretudo, do Pingo Doce. Resta, agora, ver até onde os portugueses vão levar a ideia de um boicote e de que forma é que isto vai afetar o grupo...

 

Fontes: Jornal de Notícias

             Agência Financeira

             Jornal de Negócios

 

 

Relacionado:

http://blatitudes.blogs.sapo.pt/70705.html

http://blatitudes.blogs.sapo.pt/72374.html

 

 

 



publicado por blatitudes às 15:49 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds