Quarta-feira, 20 de Julho de 2011

 

 

É assustador mas mais de metade (53%) dos jovens do mundo com idades entre os 16 e os 22 anos seriam capazes de trocar o sentido do olfato por um computador ou um telefone. As conclusões nascem do estudo “A Verdade sobre a Juventude Global”, desenvolvido pela WMcCann em parceria com outros escritórios do mesmo grupo. “Para esta geração, a tecnologia não é um extra. É uma ferramenta que lhes permite sentir e fazer sentido do mundo”, refere o estudo.

 

Esta conclusão parece servir de eco ao caso do adolescente chinês que vendeu um rim para comprar um Ipad2, este ano. De acordo com as notícias, o jovem terá encontrado um comprador na internet, disposto a pagar-lhe cerca de 3400€ pelo órgão – quantia essa que, mais tarde, o rapaz de 17 anos utilizou para comprar o gadget da Apple.

 

Outra das conclusões a que os investigadores chegaram foi a de que, hoje em dia, a Economia Social substituiu a Economia da Experiência: “Na Economia da Experiência, as pessoas estavam mais focadas no que tinham visto ou feito (supostamente, valorizando as memórias tanto quanto as posses materiais). A pesquisa conclui que para os jovens de hoje, cada vez mais, o que importa é a Economia Social: com quem estás ligado e o que partilhas. Como diz um dos entrevistados: «se não há imagens, não aconteceu».”

No que diz respeito aos valores tidos como importantes por estes jovens, a WMcCann concluiu que esta é uma geração “em busca da verdade”. De facto, 42% dos entrevistados disse que a maior qualidade de um melhor amigo é ser verdadeiro, seguindo-se, com 22% das respostas, a “genuinidade”.

 

Este estudo permitiu, ainda, concluir que a justiça é o segundo fator de motivação mais importante para estes jovens – os mesmos que consideram que a sua melhor característica é distinguir o certo do errado (44%) e que desejam ser lembrados por mudar o mundo de forma positiva.

 

Aplicado a 7 mil jovens entre os 16 e os 30 anos de sete mercados globais – Reino Unido, Estados Unidos, Espanha, China, Índia, Brasil e México –  o estudo avaliou também as diferenças entre os jovens, de acordo com a sua localização. Segundo os resultados obtidos, os jovens na Europa Ocidental estão mais preocupados com o seu futuro num mercado de trabalho tão competitivo como o atual do que os jovens da China, Brasil e Índia, mais otimistas no crescimento dos seus países.

 

 

Fontes: Marketeer

             Contagious Magazine



publicado por blatitudes às 16:17 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds