Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011

Quando se fala em publicidade e Benetton já se sabe que as suas campanhas são tudo menos consensuais. Mas, desta vez, a marca italiana conseguiu enfurecer algumas das mais poderosas personalidades mundiais – ironicamente, devido à sua campanha “UNHATE”, qualquer coisa como “Deixe de odiar”.

 

Para espalhar a sua mensagem de fim do ódio, a Benetton manipulou imagens de alguns dos mais importantes líderes mundiais, como Obama, o Papa Bento XVI e Angela Merkel, entre outros, trocando… beijos entre si. Os mais distraídos poderiam mesmo acreditar que o presidente norte-americano e o seu homólogo chinês, Hu Jintao, teriam sido apanhados a meio de um encontro escaldante, ou que o Papa Bento XVII e Ahmed el Tayyeb, imã egípcio, teriam assumido a sua paixão um pelo outro. Como eles, também Sarkozy e Angela Merkel foram representados trocando um beijo na boca e existe ainda uma segunda versão de Barack Obama, desta feita beijando Hugo Chávez.

 

 
 

 

 

 

 
 
 

Não é difícil adivinhar as reações do Vaticano, que levaram mesmo à remoção do anúncio do Papa: “é um uso inaceitável da imagem do Santo Papa, manipulada e explorada numa campanha publicitária com fins comerciais. Isto mostra uma grava falta de respeito pelo Papa, uma ofensa aos sentimentos dos crentes e é uma clara demonstração de como a publicidade pode violar as regras básicas de respeito pelas pessoas ao atrair a atenção através da provocação”, afirmou, em comunicado, um porta-voz do Vaticano. Sobre este assunto, a marca italiana disse “lamentar que a imagem do pontífice e do imã tenha ofendido, de alguma forma, a sensibilidade dos crentes”.

 

 

A campanha UNHATE é apenas parte do projeto com o mesmo nome, que inclui também uma Fundação que pretende contribuir para a criação de uma nova cultura da tolerância, baseada na frase budista “O ódio não cessa com o ódio em tempo algum, o ódio cessa com amor”. Esta Fundação, segundo a Benetton, deverá funcionar como um “think tank que atraia personalidades e talentos da cultura, da economia, do direito e da política, e pessoas que de simples cidadãos tornaram-se líderes de movimentos, distinguindo-se no mundo pelos pensamentos e pelas acções contra as manifestações e as causas do ódio". O projeto também inclui um filme, realizado sob o mesmo mote.

 

 

Desenvolvida pela Fabrica, o centro de pesquisa do Grupo Benetton para a comunicação, esta campanha veio também recordar outras campanhas polémicas assinadas pela marca. A mais famosa será, porventura, “Pietá”, retratando os momentos finais do ativista David Kirby, numa cama, mas não foi a única – recordem algumas, já a seguir.

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 Fontes: Briefing
              BBC


publicado por blatitudes às 16:09 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds