Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2011

É de 22 de outubro do ano passado, o artigo a que se refere este post. Mas continua tão atual como há mais de um ano atrás.

 

 

Já todos recebemos emails que prometem oferecer-nos fortuna, sorte, amor e felicidade. Avisos como aquele que o autor do blog teknoPLOF! recorda, em que se informavam os internautas de que a Coca-Cola teria sido envenenada por seguidores de Saddam Hussein ou correntes que, ao serem quebradas, nos ameaçam com mortes terríveis e cheias de detalhes macabros. Mas, para além de todos estes emails, há outros que temos mais dificuldade em ignorar: os que se referem a pessoas desaparecidas.

 

É o caso do email que circula na internet, referindo-se a Elise, uma menina de 5 anos supostamente raptada há “apenas um dia” mas que, na verdade, desapareceu em março de 2009. Para além da diferença nos números – uma diferença de quase dois anos – o email tem um outro problema: é que Elise foi recuperada em abril do mesmo ano. A história (“um filme de índios”, segundo conta o blogger) é complicada mas, neste momento, está resolvida. Então porque é que o email continua a circular, de internauta em internauta, enchendo inboxes em todo o mundo? “Elise teve dezenas de nomes durante todo este tempo, foi sequestrada em Marselha, em Tenerife, em Buenos Aires e até no país dos Teletubbies. Este último email que recebi assegura que os sequestradores tinham um Seat Panda vermelho, com matrícula TF-7633-V”, escreveu o blogger em outubro de 2010. Mais de um ano depois, recebi o mesmo email.

 

É claro que há milhares de pessoas inocentes envolvidas nesta corrente que só têm por intuito ajudar: mas, entretanto, os spammers vão esfregando as mãos de contentes. É que, infelizmente, ainda há muita gente que se recusa a usar o campo de BCC para enviar e-mails, acabando por partilhar os endereços dos amigos com toda a sua lista de contactos, os contactos desses contactos, os contactos dos contactos desses contactos… e por aí fora, contribuindo para que, dias depois, a nossa caixa de email seja invadida por anúncios ao Viagra, cartas de milionários que desejam partilhar a sua fortuna connosco e outros mails do género…

 

Se não é possível eliminar o Spam, podemos, pelo menos, tentar reduzi-lo. Como?

  1. Não envie Spam
  2. Não divulgue o seu e-mail
  3. Utilize SEMPRE o BCC (ou CCO) quando enviar um e-mail a vários contactos
  4. Não registe o seu e-mail em nenhum site (ou, pelo menos, limite os seus registos aos necessários)

 

Fontes: Site Center

             teknoPLOF!

             e, provavelmente, a sua própria caixa de email....

 

 



publicado por blatitudes às 16:35 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds