Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

 

 

Basta abrir um jornal (online ou não) para saber que os EUA abriram guerra à pirataria na internet. Até aqui, nada de novo, não fosse a nova proposta de lei, a SOPA (Stop Online Piracy Act) ameaçar, seriamente, o funcionamento da internet como a conhecemos.

 

Criada por Lamar Smith, um republicano da Câmara dos Representantes dos EUA, a SOPA pretende censurar, dentro do território norte-americano, todos os sites suspeitos de divulgar conteúdo protegido por direitos de autor. A proposta é mais grave do que possa parecer à primeira vista. Afinal, a circulação de conteúdos protegidos é muitíssimo comum online: tanto que o próprio autor da SOPA seria condenado, caso a lei entrasse em vigor. Sim, leu bem. Não foi preciso muito tempo para que se viesse a descobrir que Lamar Smith tinha, no seu site, uma fotografia onde não figuravam os créditos – e cujo autor não deu a Smith qualquer autorização para a publicar.

 

Entre os oponentes a esta lei estão, praticamente, todos os nomes da internet: Google, Facebook, Twitter, Wikipedia, o conhecido grupo de hackers Anonymous e, claro, milhões de cibernautas por todo o mundo. No dia 18, cerca de 7 mil sites encerraram os seus serviços, na quarta-feira (como a Wikipedia, que fechou a sua página em inglês) ou alteraram o design das suas páginas para demonstrar a sua adesão ao protesto (como a Google e o Mozilla).

 

Não espanta, assim, a decisão do grupo Anonymous, que atacou vários sites dos EUA depois de o procurador do Estado da Virginia ter decretado, ontem, o encerramento do site Megaupload e a detenção do seu fundador, Kim Dotcom. O site da Universal Music Group (que, há pouco tempo, entrou em litígio no tribunal com o Megaupload), do Departamento de Justiça dos EUA, da Associação de Estúdios de Gravação dos EUA, o seu equivalente para o cinema e ainda a página do órgão federal de direitos de autor foram os alvos dos ataques do grupo de “hacktivistas”

“Somos Anonymous - Deviam estar a contar com isto #Megaupload”, escreveu o grupo na sua conta do Twitter. O encerramento do site Megaupload gerou uma onda de protestos de muitos utilizadores e fãs do site, especialmente daqueles que pagavam para ter acesso a contas “premium” e que se perguntam, agora, se verão o seu dinheiro devolvido.

 

Certo é que, entre toda a polémica, a SOPA (bem como a PIPA, outro projeto lei que pretende controlar e proteger os direitos de autor) tem vindo a perder adeptos entre os políticos. A própria Casa Branca já criticou ambas as propostas, através de três especialistas em tecnologia, considerando-as “demasiado amplas”.

 

 

Fontes: Jornal de Notícias

             Expresso

             Information Week



publicado por blatitudes às 11:22 | link do post | comentar

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds