Terça-feira, 31 de Janeiro de 2012

“Troque os Maias pela Meyer” – este é o trocadilho que, tão cedo, a Fnac (e os seus clientes) não vão esquecer.

 

O slogan nasceu a propósito da sua campanha de trocas “A Cultura Renova-se”, em vigor desde 26 de janeiro, e que, na entrega de um livro, CD ou DVD, dá aos clientes um vale de desconto a ser utilizado na compra de um novo artigo do mesmo género (livro, CD ou DVD). Com um fundo solidário, a campanha tem ainda como objetivo a entrega dos artigos recolhidos à AMI. Mas embora o propósito possa ter agradado aos clientes, já o slogan escolhido para promover a campanha levou a uma onda de indignação que rapidamente se espalhou pelo Facebook, invadindo a página da marca em Portugal e os perfis de muitos utilizadores que optaram por exprimir, aí, o seu desagrado, partilhando uma foto onde se pode ler o polémico slogan.

 

 

“Esta frase da campanha é tão INFELIZ que fico a pensar que a OFENSA não é gratuita, nem casual… comprara papel higiénico estrangeiro com um nome maior da literatura portuguesa?”, comentava um utilizador.

 

Outro, reagiu com o comentário: “FNAC, para começar uma lição: Existe uma diferença clara entre "livros velhos" e "literatura clássica". Depois, é com base neste tipo de filosofias e de ideias iluminati que nasceu o Novo Acordo Ortográfico... 
Uma curiosidade: Se é para trocar algo que, segundo vocês, não presta por algo novo, que tal renovarem o vosso Departamento de Marketing!? Visto que são completamente iletrados.... Uma ideia: Em vez de trocarem livros.... que tal na compra de um clássico, oferecerem um desconto na compra de um livro recente? A diferença (desconto) poderia ir para a AMI na mesma... Assim, estimulava-se a leitura dos clássicos e, isso sim, seria inovador...
Para terminar, uma "dica": Se querem ser respeitados em Portugal, respeitem a nossa Cultura.... Não vos pedimos mais. Afinal, se o têm feito, qual a razão desta ideia triste? Não somos assim tão maus consumidores dos vossos produtos!!! 
Fica na esperança que tenha aprendido esta lição e que não a repitam no futuro... Continuação de um trabalho fantástico que têm feito, excepto este detalhe, é claro!!!!”

 

E, claro, houve ainda quem garantisse não voltar à Fnac, assegurando: “Livraria Portugal serás a minha eleição!!! Adeus Fnac!”

 

Mas entre os muitos comentários furiosos, houve também muitos que defenderam a FNAC, acusando os “protestantes” de hipócritas e incultos: “A FNAC mudou a vida de milhares de portugueses. A FNAC colocou mais portugueses a ler. Disso não tenho dúvidas. Acho que este país é constituído por uma cambada de cínicos que o nosso GRANDE EÇA DE QUEIROZ tão bem caracterizou. A FNAC cometeu um erro para alguns de vós. Alguns que provavelmente nem "Os Maias" leram. A FNAC não merecia o que lhe estão fazer. A FNAC democratizou a cultura como poucos em Portugal democratizaram. A FNAC não merecia que os portugueses a tratassem da forma com a estão a tratar nas redes sociais. E tenho dito.”

 

 

Certo é que a marca soube lidar com a situação como poucas até agora, publicando a seguinte nota na sua página:

 

Caros Fãs,

 

Gostaríamos de começar por esclarecer que a FNAC respeita a opinião dos fãs e nunca apaga comentários do seu Facebook, seja qual for o conteúdo da mensagem.

 

A Campanha de Trocas FNAC tem como objetivo incentivar o interesse do público em geral por novos produtos e conteúdos culturais nas áreas da música, dos filmes e dos livros.

 

Com esta campanha a FNAC pretende mobilizar as pessoas para um gesto solidário que oferece, simultaneamente, uma mais-valia promocional em que todos os livros, mas também filmes e álbuns de música que as pessoas têm em casa e que já leram, viram e ouviram possam ser reutilizados ao serem oferecidos a quem, provavelmente, nunca teve a oportunidade de contactar com essas mesmas obras clássicas, das várias áreas da cultura.

 

Acontece que a ideia desta campanha assenta num aproveitamento das semelhanças fonéticas dos títulos das várias obras emblemáticas, com um tom humorístico mas sem qualquer intenção de juízo de valor e sem nunca pretender desvalorizar as obras citadas.

 

Tendo em conta a reação dos nossos fãs, iremos retirar este tema da campanha. Aproveitamos para apresentar as nossas sinceras desculpas pelo desconforto que possa ter causado um dos temas da campanha.

 

FNAC Portugal

 

Entretanto, a FNAC já retirou, mesmo, a frase das suas lojas e tem sido aplaudida pela forma como geriu o sucedido, mesmo pela parte de quem a criticou pela campanha, sobretudo por não ter recorrido à eliminação de comentários – algo comum nestes casos.

 

 

Fontes: Diário de Notícias



publicado por blatitudes às 11:04 | link do post | comentar

3 comentários:
De Katipsou Zunontee a 1 de Fevereiro de 2012 às 19:08
não gostei dessa campanha nova da fnac.


De hvac jobs a 5 de Março de 2012 às 21:22
Nice, accurate and to the point. Not everyone can provide information with proper flow. Good post. I am going to save the URL and will definitely visit again. Keep it up.


De:

Data:
16 de Abril de 2013 às 01:51


Comentar post

Links

Site Oficial
Latitudes - Comunicação Integrada de Marketing

Redes Sociais

twitter facebook delicious flickr
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Os últimos blá blás

Ao cyberbullying, os estu...

Comunicação cara a cara c...

Laina: a nova sensação do...

Facebook testa novo forma...

Instagram lança perfis na...

W+K lança série de desafi...

Samsung reafirma lideranç...

As piores passwords de 20...

Quase 9 em cada 10 imagen...

Facebook lança páginas gl...

arquivos

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

Networked Blogs
blogs SAPO
Google Analitycs
subscrever feeds